Análise parte II

| 0 comentários

Aqui vocês leram sobre como se revela um preconceito. Mas há mais.

O Min. Celso de Mello disse em entrevista por aí que a suposta interferência de Lula motivaria um impeachment, se presidente da república o petista ainda fosse.

Porém, a pergunta que não quer calar: já que o ministro é tão dado a análise de fatos hipotéticos, porque não considerou a hipótese do Gilmar Mendes ter mentido? Por que não nos ofereceu a sua brilhante análise jurídica do óbvio ao nos dizer quais as possíveis consequências para o Min. Gilmar Mendes caso o sua versão seja mentirosa?

Enfim, Lula é a nova Geni. A versão que dão como certa ou provável é a da casa-grande. Vão dizer que o Lula não merece credibilidade, apesar do Nelson Jobim ter negado categoricamente a versão do Gilmar Mendes. Quem merece credibilidade, aqui, é o Gilmar Mendes. Coisas de uma sociedade dividida entre casa-branca e senzala. A gente só confia em quem é limpinho e fala alemão, não importa quantos habeas corpus o limpinho dê em favor de colarinho branco às 11 da noite…

FireStats icon Produzido pelo FireStats