O esporte

| 1 Comentário

Uma amiga comentou no Facebook dia desses de como estava surpresa por me ver tão ativo em relação à corrida. De fato, a coisa toda é realmente uma novidade na minha vida, novidade essa que se iniciou 3 anos atrás.
Eu sempre usava a desculpa dos grossos óculos para não praticar atividades físicas. Também tinha adenóide e, possivelmente, asma. Por isso, quando adolescente, não joguei futebol, não corri, não andava (muito) de bicicleta.
Isso me dá um certo arrependimento. Vejo como o esporte passa a ser inspirador. Na verdade, o que chamamos hoje de esporte, antigamente era a nossa profissão: nós, humanos, tínhamos que correr para sobreviver. Correr dos predadores, correr atrás da caça. Para mim, o estímulo maior é que, se consegui, após um passado tão sedentário, correr 5 maratonas (com a sexta a caminho), treinar 4, 5 vezes por semana, criar um círculo de grandes amigos através da corrida, emagrecer, etc., imagino que posso conseguir qualquer coisa – aprendi que disciplina e dedicação (algo que nunca julguei possuir) se consegue qualquer coisa.
Não quero, com isso, dar uma de escritor de auto-ajuda. Mas quero, apenas, que aqueles que sempre dizem “não consigo correr 10 metros” entendam que eu seria a última pessoa que todos os que me conheciam imaginariam correndo. Saibam que comecei andando, e andando devagar. Comi muita poeira na “velha” Olívia Flores. Tremi de frio no inverno, e cheguei molhado de chuva várias vezes em casa. Se eu consegui, qualquer um consegue.

Autor: oculos

the guy that owns this thing... :D

FireStats icon Produzido pelo FireStats