A Apple e os demais

| 0 comentários

Há algo diferente que faz da Apple uma empresa única, e que as pessoas não entendem.

Não é que seus produtos sejam, exatamente, os mais avançados tecnicamente, ou que ofereçam mais recursos. Eles, apenas, são os mais competentes em fazer produtos que funcionam, e funcionam bem.

Vejamos:

Falam mal da Apple TV, que é apenas um hobby, que outros media centers funcionam melhor, etc. Mas eu não consigo imaginar um media center que, apesar de limitado, funciona de forma tão integrada e intuitiva com o computador. O Apple TV funciona, ponto.

Outro exemplo é o iPhone. Quando lançado, os concorrentes diretos eram o N95 e a linha E6X da Nokia. Tecnicamente, esses aparelhos ofereciam até mais recursos que o aparelho da Apple. Mas compare acessar a internet com eles e com o iPhone. Compare o iTunes para sincronizar conteúdo. Sim, o N95 trocava (e troca) arquivos por bluetooth, coisa que o iPhone não faz até hoje. Mas você trocaria o iPhone por qualquer aparelho da Nokia de hoje?

Claro, há coisas nos aparelhos Android que me interessariam muito: aquelas widgets, por exemplo. Mas, pra mim, o Android é um sistema fragmentado, com interfaces sem consistência umas com as outras, diferentes em cada fabricante. No iPhone, tudo é pensado, nos mínimos detalhes, e tudo funciona. Não é o mais completo (agora talvez até seja), mas é, sem dúvida, o mais confiável.

Em suma: alguém já disse que o interessante da Apple é a obsessão pelo produto quase perfeito. Eles pensam em um produto, e só o lançam quando está quase pronto. E nunca o lançam completo: restringem ao máximo as características, para se concentrarem em fazer bem feito o que quer que façam. E aí, cada novo produto é o início de uma longa e lenta evolução.

E que venha esse novo iPhone anunciado hoje! Eu quero… 🙂

Autor: oculos

the guy that owns this thing... :D

FireStats icon Produzido pelo FireStats