Chega de Powerpoint!

| 1 Comentário

Poucas coisas são mais insuportáveis que e-mails com anexos do PowerPoint.

Tá. Eu sei. Eu devo ser mesmo muito rabugento: tudo eu reclamo! Mas eu explico as minhas razões:

1 – Uso Mac. No Mac, como no Linux, evita-se usar o que é da Microsoft, salvo quando não se tem jeito. Acho até que 90% dos que usam Mac, da Microsoft só usam o Word. No Mac, o Keynote é muito melhor.

O PowerPoint no Mac nem sempre abre os arquivos da forma que o Windows abre, e, por vezes, isso torna -os meio chatos.

2 – Existem quatro tipos de conteúdo, basicamente, enviados por PowerPoint:

a) mensagens de inspiração, com cunho religioso-filosófico ou de auto-ajuda, ou simplesmente fotos;

b) mensagens políticas;

c) fotos de mulher pelada;

d) testes, piadas ou pegadinhas.

As do tipo “a”, deleto sumariamente. Tenho minhas crenças, convicções, e, se precisar de alguma inspiração, motivação ou algo do gênero, sei onde procurar: nos amigos, em livros adequados, na internet, etc. Fotos maravilhosas, idem. Não preciso fazer o download de um arquivo chato, esperar o PowerPoint abrir para ouvir uma mensagem que parece interminável que começa com “Certa vez Buda disse que…”.

As do tipo “b” são geralmente preconceituosas, maliciosas e inconvenientes. Eu não faço brincadeira a respeito da escolaridade de ninguém, e acho ridículo e oportunista que as pessoas se prestem a disseminar mensagens, repito, preconceituosas a respeito do Lula. Não me lembro de que faziam o mesmo com outros ex-presidentes, não importa o quão duvidosa era a probidade dos mesmos. Tem um bocado de gente que usa a internet e que não tem sequer o bom-senso de disseminar o preconceito. Não importa se o governo do Lula foi bom ou ruim, importa é a ofensa pessoal quanto à escolaridade do mesmo. E, quando não se fala de sua escolaridade, inventam fatos, fofocas, e as pessoas disseminam isso sem checar os fatos.

Certa vez recebi vários e-mails encaminhados por colegas, alguns do exterior, pedindo que solicitássemos aos nossos deputados que não aprovassem determinada lei, que esta estaria autorizando o desmatamento da Amazônia. Fui pesquisar, e a Lei era apoiada até pelo Greenpeace, e tinha como objetivo proteger o meio-ambiente contra o desmatamento. Ninguém checou a informação, e toma-lhe “forward”.

Em suma: eu não encaminho nada com o que não concordo ou não conferi a veracidade, ou com brincadeiras de mau gosto sobre as pessoas, seja quem forem elas. A manipulação pela internet é bem possível. E discussão política é uma coisa, baixaria é outra.

As do tipo “c” são ótimas, maravilhosas, quem não as quer receber? Porém, pergunto: CUSTAVA ANEXAR AS FOTOS COMO JPG AO PRÓPRIO E-MAIL? Puxa vida, tenho que abrir um PowerPoint imenso para ver fotos? Com fundo musical horrível? Por qual razão mesmo tinham que criar um PowerPoint?

As do tipo “d” quase sempre descarto. Muitas são de mau-gosto (tipo mandar foto de uma mulher linda para, na última foto, revelarem que não era bem uma mulher… com prova do sexo e tudo mais… ECA!!!). Caramba, eu não tenho mais paciência pra isso!

3 – PowerPoint, pra mim, só serve (serviria, não fosse o Keynote) para fazer apresentações. E mais nada.

Enfim, o uso de e-mail, para muitos internautas, resume-se a ficar encaminhando coisas que receberam, o que é bom – gosto de receber coisas que os amigos me mandam. Mas coisas legais, enviadas pensando em mim, e não coisas mandadas a todo mundo, mesmo sabendo que cada pessoa tem um gosto diferente. E PowerPoint agrada a minha mãe, não a mim.

Autor: oculos

the guy who writes here... :D

FireStats icon Produzido pelo FireStats