A morte e/aos impostos

| 0 comentários

Leitor(a) economista, me explica uma coisa:

Sempre me disseram, desde pequenininho, que os impostos de importação brasileiros são super altos justamente para proteger a indústria nacional, a fim de que ela se desenvolva e produza coisas legais. Antes, tínhamos até uma reserva de mercado para a informática (toc, toc, toc, vade retro!).

Alguém me explica por que diabos a indústria ainda não se desenvolveu? E alguém explica por que temos que continuar a dar incentivos? E alguém explica qual o sentido disso, já que nós, brasileiros, não temos exatamente o melhor poder aquisitivo do mundo, mas, mesmo assim, temos que comprar bens de consumo mais caros do que o resto do mundo civilizado porque ainda sonhamos em ter uma tal indústria de ponta que não chega nunca?

É ridículo, patético que todo brasileiro, quando um amigo vai para o exterior, precisa pedir para trazerem-lhe um tênis, uma câmera digital, ou até produtos que nem se quer se encontram aqui – já tentou, por exemplo, comprar um scanner (que seja só scanner) com alimentador de papel, por exemplo? Ou uma impressora sem fio? Quando se encontra tais produtos em um supermercado ou loja, o preço é tão absurdo que só empresas grandes os compram. No exterior, é corriqueiro comprar algumas coisas para uso doméstico, como um segundo ramal para o telefone, por exemplo. No Brasil, o alto preço dessas coisas triviais fazem-nas parecer próprias para empresas!

Quando é que alguém vai tomar vergonha na cara e parar de fazer de nós idiotas, e proteger essa indústria que vive da preguiça, da mera montagem de aparelhos do ano passado vindos da China?

Autor: oculos

the guy who writes here... :D

FireStats icon Produzido pelo FireStats