Bento veio pra ficar

| 16 Comentários

Sempre fui um usuário do Filemaker, como já disse aqui. Pra quem não vem do mundo Mac, o Filemaker é um banco de dados, assim como, no Windows, o Access. Utilizava o Filemaker para gerir os registros dos meus clientes e seus respectivos processos.

O Filemaker é excelente, flexível e muito poderoso.

Usar o Mac em um escritório de advocacia, no Brasil, tem dois problemas básicos: a falta de um programa para controle de processos e a inexistência de repositórios de jurisprudência compatíveis com a plataforma.

Esse segundo problema eu não tenho como resolver, muito embora nada custaria às empresas desenvolver soluções cross-plataform, já que, hoje em dia, isso é bem mais fácil, com Java, HTML 5, Web 2.0, etc. Portanto, vez por outra ainda uso o Parallels para pesquisar jurisprudência, muito embora os sites dos tribunais muitas vezes já possuem as decisões prontas para pesquisas.

Já o controle de clientes… Existiu, não sei se ainda existe, uma solução baseada em Filemaker, há pelo menos uns 5 anos atrás, acho eu. Mas, ao que eu saiba, hoje, não tem nada.

As soluções mais modernas para Windows controlam tudo – honorários, gestão de horas, consultas, etc. São capazes, inclusive, de baixar, durante determinada hora, as últimas movimentações processuais.

Sinceramente? Esses recursos não me interessam tanto. Primeiro, porque quando tenho que consultar um processo, faço-o no site do tribunal respectivo. Segundo, porque acho que esse tipo de controle em tempo real só será confiável quando o Poder Judiciário resolver unificar seus layouts de informações. Puxa, porque não padronizam tudo em, sei lá, RSS? Cada processo com seu feed? Assim seria fantástico, seria fácil colocar as novas informações nos bancos de dados, sem medo de uma mudança repentina.

Portanto, meu sistema nunca precisou ser desses parrudos – bastava controlar meus clientes e processos.

Algo, porém, me faltava: um sistema que controlasse, também, minha lista de tarefas, minha agenda, e falasse com o iPhone.

Senhores, conheçam o Bento. Não é à toa que vendeu que nem pão quente a versão dele para iPhone.

Ele é um Filemaker BEM diminuído, sem 10% da flexibilidade do seu pai. Porém, diria eu, é muito mais adequado para fazer o óbvio, o que, no Filemaker, nem sempre é tão fácil.

O Bento foi todo pensado para ser integrado ao Mac. Ele pode guardar (ou usar) sua lista de contatos nativa do Mac (Address Book), ou criar uma lista de contatos à parte. Ou várias listas. Ou cadastros de clientes. Ou o que você quiser. Coisas que, no Filemaker, exigem do usuário uma criação enfadonha e, por vezes, complicada, de relações entre tabelas, no Bento são completamente transparentes. Exemplo? Tente criar um BD do Filemaker com a possibilidade de adicionar vários endereços, vários telefones, e vários e-mails. Isso exigiria umas 4 tabelas no Filemaker, com relações entre elas. No Bento, isso é embutido. E, o que é melhor: a interface para isso é simplesmente linda. Não sei no Filemaker 10, mas a opção de “Lista de Endereços” do Bento é formidável (é como no Address Book: você adiciona quantos endereços quiser aos seus contatos).

A interface é linda, e montar as fichas dos clientes é até divertido. Claro, não se tem a flexibilidade de colocar os campos onde se quer, como no Filemaker, mas, em compensação, a interface é muito mais bonita no Bento.

A integração com o Mac não pára aí: ele trabalha com o iCal. Finalmente posso ter meu controle de prazos e audiências trabalhando com meu banco de dados de clientes. Ao atualizar a ficha de um cliente, ou do seu processo, posso adicionar a data de uma audiência que, automaticamente, é adicionada ao iCal. Assim, tudo funciona de forma integrada, com interfaces muito funcionais para quem se utiliza do programa.

Isso sem falar na versão pro iPhone: agora, minha relação de processos anda comigo. Nada de chegar no forum e ter que telefonar caso esqueça de anotar um processo que queria consultar. Tudo bem sincronizado. E, via MobileMe, fico sabendo dos meus compromissos, já que estão no iCal também!

Criar os bancos de dados é algo que chega a ser lúdico: criei gestores para os recibos emitidos, relação de processos ativos, relação de escritórios parceiros e correspondentes, etc. Tudo isso de forma integrada, podendo relacionar a quais processos determinado escritório tem interesse, etc.

E dá pra colocar o Bento para gerenciar os “assets” dos clientes, colocando links para os arquivos e documentos.

Penso que o Bento é melhor solução para qualquer profissional liberal – médico, advogado, principalmente. E tem outra vantagem sobre os programas específicos: você não fica na mão se o desenvolvedor parar de atualizar seu produto. E o programa cresce com você: qualquer nova necessidade, o programa pode ser modificado. E custa apenas US$49 (eu comprei a versão de US$99, que roda em até 5 computadores ao mesmo tempo, compartilhando as bases de dados).

Enfim, mais que satisfeito com o programa. Só espero não precisar de algum outro recurso do Filemaker no futuro, nem que padronizem logo algo na Web que seja impossível de implementar no Bento (o Filemaker fala com tudo: php, SQL, etc.).

Recomendo, pois.

Autor: oculos

the guy who writes here... :D

FireStats icon Produzido pelo FireStats