Ao Bradesco, com carinho

| 0 comentários

Caro Bradesco,

Nunca disse isso antes, mas acho que você é uma jóia de banco. Sempre quebrou meus galhos quando precisei de você. Lógico, não por amizade, que sei que os juros falam por si. Nunca, porém, passou pela minha cabeça mandar-vos para um certo haras destinado à punição eqüina merecida por muitos. Acho, inclusive, que alguns de seus atendentes, considerando a imensa pressão daquele ambiente, nos recebem tão bem, com tanta paciência, que sinto-me até inspirado quando lá vou a tentar reservar igual paciência aos meus clientes.

Entretanto, meus caros, a fim de que continuemos nosso bom relacionamento, permitam a sinceridade de trazer-vos algumas questões:

1 – a falta de cadeiras para que se espere as filas sentado é devido à falta de dinheiro dessa instituição? Por favor, não se acanhem. Se for isso, podem me dizer sem qualquer constrangimento. Vocês me serviram tantas vezes (sim, sempre com juros) que gostaria de retribuir de alguma forma. Faço um empréstimo junto a vocês e outorgarei as cadeiras para vocês sob forma de doação.

2 – As malditas chavezinhas eletrônicas (token) que geram senhas aleatórias – devo sair com elas ou deixá-las em casa? Sim, porque se as deixo em casa, não posso usar o home-banking nem os caixas eletrônicos. Se saio com eles, perdem o sincronismo ou, como hoje, simplesmente pifam. Enfim, mandem um manual para aquilo, ou então voltem com a p**** dos cartõezinhos de plástico, que nunca me deram trabalho algum, a não ser trotes querendo saber dos números.

Pronto, foram só 2 probleminhas. O dos juros, não vou reclamar, que não quero que pensem que sou reclamão.

Muito agradecido,

Oculos, seu criado

P.S. – Por favor, mantenham aquela gerente. Ela faz qualquer um querer subir na vida para poder ter cheque especial e tratar com ela diretamente. 😀

Autor: oculos

the guy who writes here... :D

FireStats icon Produzido pelo FireStats