Parvoices mineiras

| 2 Comentários

Graças a Deus, de volta a Conquista.

Pego um taxi em BH. “Você é de onde?”, me pergunta o motorista. Respondo eu. “Ah, eu não gosto da Bahia.”. Até aí, tudo bem. Não sei se eu também gosto. “Povo feio, estranho…”, completa ele. Opa, como assim? Vontade de saltar do carro. Isso lá é coisa que se diga? Olha, por pior que sejam os baianos, este aqui incluído, vá ter cara de pau assim em Belo Horizonte… Poupá-los-ei sobre a descrição que ele fez das baianas e de seu suposto calor, descoberto por ele em uma experiência, diz ele, sexual…

Mas baiano também tem suas peculiaridades vergonhosas. Entro no ônibus. Tipo, ACABEI de entrar. E já tinha um soteropolitano gritando, do fundo, “porra, motorista, liga logo o ar condicionado desse caralho!”. E outro, com milhares de volumes para embarcar: “eu não disse que eu não ia pagar porra nenhuma?”.

Enfim, eu devo estar cansado é de gente.

Autor: oculos

the guy who writes here... :D

FireStats icon Produzido pelo FireStats