Luto

| 5 Comentários

Ontem perdi um tio, um tio que era um pai.

O silêncio sufocante do telefone que não mais soará diariamente para me perguntar quando eu apareceria será cruel. Tão cruel quanto a ausência de sua risada fácil, porém sincera e desprendida. Ou tão cruel e triste quando a falta da pessoa que, diariamente, discutia comigo o noticiário, ou falava das coisas dessa nossa vida besta.

Descanse em paz, meu tio, meu pai. Eu não soube lhe entender nos últimos momentos, mas o que é importante eu sei que foi dito, e, ao menos isso, me consola um pouco…

Autor: oculos

the guy who writes here... :D

FireStats icon Produzido pelo FireStats