Será que vou ter filhos?

| 3 Comentários

Vi aqui que a mesma preocupação (paranóia para alguns, preocupação legítima para outros) que paira sobre a radiação eletromagnética emitida pelos celulares já começa a nos assustar em relação às conexões WiFi, ou seja, conexões sem fio utilizadas por todo mundo (ou quase todo mundo…;)). Uma universidade no Canadá cancelou um projeto de instalação de redes sem fio que alcançaria todo o seu campus, em razão de pesquisas feitas na Califórnia de que os sinais do WiFi, na faixa dos 2,4ghz, poderiam causar tumores a longo prazo.

Fiquei preocupado. Será que meus nadadores e os meus testículos estão em risco? Veja você, caro leitor do ManéBlog: o meu quarto tem quase uma dezena de aparelhos sem fio. Contemos: 2 adaptadores bluetooth (um no desktop, outro no notebook), dois celulares com Bluetooth, 2 celulares (sem contar seus BT’s), 1 telefone sem fio, dois transmissores WiFi (um no notebook, outro do Access Point), 1 telefone sem fio, um receptor da Sky. 9 aparelhos que lidam com microondas. 5 aparelhos operando na faixa dos 2,4ghz, e dois na dos 1,8ghz. 6, se contarmos o headset bluetooth que carrego no carro. Será que estou tendo uma superexposição à radiofrequência? Será que futuros oculos estão comprometidos? Será que fui? Será que estou hipocondríaco?

P.S. – A preocupação com os testículos é que uso o notebook no colo, próximo ao notebook. Um dia li numa reportagem que o calor do notebook mata os nadadores…

Autor: oculos

the guy who writes here... :D

FireStats icon Produzido pelo FireStats