Ah, esse mundo multicultural…

| 0 comentários

Eu já escrevi aqui o que penso das diferentes culturas, e o que penso do modo brasileiro de ser. Eu não gosto disso de ficar conversando com completos desconhecidos, nem incomodar as pessoas em instant messengers, principalmente quando estão ocupadas. Nem sempre fui assim – antigamente, nos tempos em que usava terminais para acessar a internet, eu saía dando aquele comando “finger” para ver quem estava logado em universidades e, em seguida, usava o comando “talk” para ver quem estava a fim de bater um papinho. Depois de levar umas queimadas de algum pesquisador alemão, parei de fazer isso. É bem verdade que isso me rendeu algumas amizades, como a Sônia, de Santa Catarina, com quem perdi contato, ou a sua colega, a Jussara, ou ainda a Pin-Chi, chinesa moradora da Tailandia e estudante no Reino Unido. Mas o queima da alemã falou mais forte, e parei de puxar conversa com desconhecidos.

Pois bem: conheço vários suíços, embora a maioria dos que conheço já está abrasileirada. Não contam para o que vou relatar e a minha insatisfação com as respostas que eles dão. Ou seja: não sou muito chegado na nossa maneira tão intimista de agir com as pessoas (embora isso às vezes é fascinante), mas a maneira fria dos germânicos e helvéticos às vezes é estranha. Tipo, você pergunta para um AMIGO: “poxa, essa camisa é bonita, acho que vou comprar. Que você acha?”. A resposta, às vezes, é um “O problema é seu.”.  Ou seja, você divide uma dúvida com um amigo, dando importância ao que ele pensa, e ele responde com isso. Mas esse é exemplo velho. Coisas da cultura.

O que me aconteceu recentemente foi procurar por uma amiga no Skype, só pra manter contato. É que ela agora mora na Suécia, e eu estou reativando meus contatos na região, vocês sabem porque. E achei o endereço dela. Pedi a autorização, que foi concedida acompanhada de uma resposta que dizia algo do tipo: “oi, oculos, eu nao uso esse endereço mais. Coloque esse outro”. A isso respondi: “ok, tudo bem, mas foi bom ver você por aqui.”. E só. No outro endereço, ao qual adicionei, não mandei mensagem alguma, exceto retribuindo os votos de boa noite que ela me enviou ao sair.

Por essas coisas do Skype, a minha resposta original ao primeiro endereço enviado,  “ok, tudo bem, mas foi bom ver você por aqui.”, foi reenviada sem minha intervenção. Recebo a seguinte resposta da criatura:

“Hi oculos, I have this identity only at work so that I can quickly get in touch with my fiance but I don’t want to spend  time chatting when I am at work. He uses the other identity during working hours and in our leisure time we use the xxxxx identity – and then we also have time to chat.”

O que há de errado com as pessoas?????? Minha mãe me ensinou a dizer algo do tipo: “oi, oculos, desculpe, tô cheio de coisa agora, podemos conversar depois?”.

Será que isso é só coisa cultural, ou realmente há algo em nossa educação que nos faz pelo menos um pouco mais gentis?

Autor: oculos

the guy who writes here... :D

FireStats icon Produzido pelo FireStats