Reflexões atrasadas sobre o 7 de setembro

| 0 comentários

Coisas que descobri nos últimos anos:

1 – nós, brasileiros, não somos o presente de D–s para o mundo,
2 – não somos o último bombom da caixa,
3 – não temos o melhor reveillon do planeta,
4 – não somos uma democracia,
5 – não somos uma democracia racial,
6 – não somos um exemplo de gentileza e de cordialidade (basta dirigir em Vitória da Conquista pra comprovar isso),
7 – não somos o povo mais feliz da terra,
8 – não somos o povo que mais sabe se divertir,
9 – o mundo não se derrete ao saber que somos brasileiros,
10 – o português não soa tão maravilhosamente para quem não a entende,
11 – não temos a melhor televisão do mundo,
12 – aumentar impostos pra proteger uma indústria que não existe parece ser coisa daqui,
13 – em nenhum lugar onde o sistema capitalista existe se tem tanto medo da alfândega quanto da polícia secreta como aqui,
14 – não temos a melhor música do mundo (vá lá, não estou completamente certo disso),
15 – não temos a natureza mais linda de se ver (embora possivelmente a mais exuberante, mas também não estou certo disso),
16 – não temos governo,
17 – não temos quase nada do que nos orgulhar,
18 – não somos sérios,
19 – estamos completamente perdidos, não sabemos o que fazer, mas já começo a ter certeza de que já estamos tendo consciência disso, de que não temos a menor idéia de como fazer isso dar certo,
20 – não estamos caminhando para o primeiro mundo, somos cada vez mais pobres e desesperançosos.
21 – o hino nacional não é o mais lindo do mundo,
22 – a caipirinha não é a melhor bebida,
23 – tampouco o guaraná (há divergências… 😉

Acho, sinceramente, que não temos mais jeito. Fracassou esse projeto de país. Nunca teremos um país decente mesmo. Não, eles não têm dinheiro para melhorar a saúde. Quem dirá a educação. Quem dirá construir do zero as estradas, que acabaram. Ou quem mora em Conquista não se sente completamente ilhado do mundo? Não, não temos ferrovias. Os aeroportos são uma lástima comparados com outros países, e isso em um país continental. Não, eles não vão dar um jeito nos meninos de rua. E é claro que sempre teremos guardadores de carros, porque ninguém vai criar empregos. A polícia continuará a meter mais medo do que os ladrões, que, por sinal, continuarão a ser depositados, quando presos, em gaiolas lotadas e imundas. O Poder Judiciário não vai nunca responder ao clamor popular por justiça, e os políticos, bem, eles não estão aí pra isso… As ruas não serão asfaltadas, nem se verão flores nas casas. Nem se pintarão as casas, nem as calçadas serão cuidadas. Não teremos espaços públicos agradáveis, nem sairemos à noite sem medo. Não poderemos comprar coisas, porque elas nos serão tiradas. Não poderemos satisfazer os nossos anseios, porque os sonhos e os meios materiais para fazê-lo não nos são concedidos.

Esse país acabou. Ou será que alguém ainda acredita num país chamado Brasil?

Autor: oculos

the guy who writes here... :D

FireStats icon Produzido pelo FireStats