Rifa

| 18 Comentários

Veja que nada no mundo é realmente novo:

Foi notícia o fato de que fulana leiloou a virgindade na internet. Mas esse caso abaixo é mais sui generis:

Chegada minha disse que em Barra da Estiva, interiorzão brabo aqui da Bahia, uma senhorita rifou (creio eu que usando um daqueles formulários do tipo “Ação entre amigos” eheheh) seu, er, digamos, Zé de Broquete. Ou, se você não conhece as gírias do meu ambiente de trabalho, “cu” seja a palavra mais apropriada. Pronto, quebrei mais um tabu, falei a palavra “cu” no blog.

Voltando ao Zé de Broca da senhorita… Depois de ter sido preenchida a tal rifa, a mãe do ganhador, talvez ciosa da reputação ruim que seu filho teria (claro, passaria a ser conhecido como “comedor-de-cu-ganhado-na-rifa”), procurou a moça rifadora para que devolvesse o dinheiro dos pagantes e acabasse com a história.

Resultado: o pai da moça, sem nenhum espírito esportivo, ao tomar conhecimento da empreitada de sua filha, deu-lhe umas bifas e a tirou da cidade. Providências, creio eu, que não resolveram coisa alguma: em outro lugar, ela poderá rifar seus aconchegos novamente, da forma que lhe aprouver. E o ganhador, como fica? Procon? Ratinho?? 🙂

Você, caro leitor, assinaria na tal rifa? 🙂

Autor: oculos

the guy who writes here... :D

FireStats icon Produzido pelo FireStats