Ah, a páscoa… e a segunda-feira mal-cheirosa

| 3 Comentários

Bom, relato post-factum:

A páscoa foi legal: vatapá, caruru, chocolate, yadda, yadda, yadda…

A segunda-feira foi, como todos vocês sabem, fétida (chamei de “mal-cheirosa” no título que é pra não me repetir – sou detalhista). Essa última, porém, foi pior no aspecto do odor. Foi uma segunda-feira tão fedorenta que nem rios lux luxo e rexonas poderiam fazer cheirar bem. Tudo começou quando me dirigi à oficina mecânica para efetuar o pagamento de uma peça defeituosa do carro. Acho que já disse isso antes. Foram R$240,00 mangos, sendo que semana passada já tinha gasto pra consertar outra parada. Pois bem: o carro voltou a ser econômico depois da troca da tal peça. Sucede que, no caminho da tal oficina, meus ouvidos apurados (embora entupidos por mais uma recente rinite) denunciaram que havia um som estranho. Batata: silenciador da descarga furado. R$80,00. Volto à tarde para trocar a bagaça. No caminho: alarme fica se reativando o tempo todo. O técnico do dito, cidadão que atende por Sergipe, diagnostica: 2 sensores queimados. Não tem preço…

Chegando no escritório já as 4, com recurso pra entregar até as 5, cliente esperando, curso à noite, vontade de nem acordar nesta terça. E ainda tem droga de micareta nessa semana. Eu ainda acho que eu não deveria sair de casa nesses dias… Pode ser uma maré de urucubaca…

Autor: oculos

the guy who writes here... :D

FireStats icon Produzido pelo FireStats