Candies

| 4 Comentários

Da série “Futilidades do Mané Blog”:

Conheci uma balinha bem sem-terma (Prima, vc que é adepta das balinhas, cheque essa):
Chama-se a infeliz “Hollander Cream”, de uma empresa chamada Boavistense. É boa bala, não é enjoada, e os sabores são bem autênticos. Já vi de coco, leite condensado e chocolate, mas uma amiga disse que tem de outros sabores. Ontem levei algumas pro curso pra fazer teste de marketing (eu devia ser pago pra fazer essas coisas), e todo mundo pareceu gostar muito.

Vejam vocês que a arte da boa bala deveria ser comparada à arte de apreciação do vinho. Esta última adquire ares pernósticos, mas o primeiro parece ser coisa de mané. Injusto isso. Há balas que tem todo um conjunto, toda uma riqueza, e que merecem a degustação. Exemplos de balas assim:
– a já citada Hollander Cream
– as balas-drops Alpenliebe, que nunca mais vi em Conquista;
– as Dai’m, que acho que são bombons,
– as Butter Toffe de menta e chocolate da Arcor;
– a bala de leite Kid’s (ainda existe?);
– aquela balinha com papel dourado e vermelho, de chocolate;
– as balas 7Belo.

Meditem nisso e me contem depois, que eu vou almoçar agora.

Autor: oculos

the guy who writes here... :D

FireStats icon Produzido pelo FireStats